VENTOSATERAPIA

Nas Olimpíadas do Brasil, o nadador Michael Phelps apareceu com círculos roxos no corpo que deixaram marcas arroxeadas. Isso causou curiosidade, mas estamos falando apenas em Ventosaterapia.
 

A melhora das dores, que aparecem no pós treino, é devido ao fato das ventosas aumentarem o fluxo sanguíneo no local da dor, desfazendo assim o acúmulo de ácido lático que estava residual no músculo.

Existem dois tipos de ventosas: a primeira pode ser feita a partir de ventosas de acrílico, com uma pistola de ar comprimido na ponta, que suga o ar de dentro.

A segunda técnica usa copos de vidro redondos com as bordas reforçadas. Através de uma pequena chama, o ar é retirado de dentro do copo, formando um vácuo no interior do copo.

A Ventosaterapia é comum para quem tem dores de coluna. As sessões são  feitas uma vez por semana. Cada caso clínico tem uma indicação.

A técnica também pode ajudar pessoas com problemas de circulação, mas cada caso deve ser analisado criteriosamente.